LABORATÓRIO BRASILEIRO PROPÕE NOVO TRATAMENTO PARA PSORÍASE SEM EFEITOS COLATERAIS

Unica Pharmaceuticals traz para o país fórmula inovadora e promete um tratamento para a psoríase sem corticoides e efeitos secundários

Como sabemos, a psoríase consiste em uma inflamação crônica na pele, não contagiosa, multigênica e com alguma incidência genética, que acomete os braços, o tronco, joelhos, cotovelos e o couro cabeludo de jovens adultos (ainda que também possa aparecer na infância), causando lesões avermelhadas e descamativas. Vale dizer que apesar de a doença não ser contagiosa, os portadores sofrem afastamento social e sentem interferências negativas nas atividades profissionais. A agência de pesquisa Hall and Partners, por exemplo, colocou o Brasil em segundo lugar no ranking das nações cujos pacientes sentem o impacto da psoríase de forma mais intensa a partir de um estudo chamado Closer Together. O primeiro lugar foi ocupado pela Arábia Saudita.

Cid Yazigi Sabbag, médico dermatologista especialista em psoríase, explica que é preciso ter consciência sobre os prejuízos da automedicação, pois cada paciente pode apresentar necessidades diferentes e deve ser orientado por um médico. Ao relatar os tratamentos possíveis, Sabbag explica os cuidados básicos com a área lesionada, que envolvem a hidratação e proteção solar.

Em relação aos medicamentos, o dermatologista menciona que existem vários tipos disponíveis, inclusive aqueles à base de corticoides, e alerta que podem causar sérios danos à saúde se utilizados de forma inadequada. Por isso, o ideal é que sejam buscadas outras alternativas de tratamento junto ao dermatologista responsável.

Com isso em mente, a Unica Pharmaceuticals, em parceria com a farmacêutica espanhola Catalysis S.L, lançou o BlueCap, que, apesar de ser novidade entre nós, é comercializado há mais de 15 anos na Europa, Ásia e Estados Unidos.

O que torna a fórmula e a ação do produto exclusivas quando pensamos no tratamento para a psoríase é o seu princípio ativo, o Piritionato de Zinco Ativado, e o processo de potencialização (sem alteração de estrutura molecular) ao qual ele é submetido. O método é conhecido como MAT (Molecular Activation Technology) e é um segredo da indústria Catalysis.

Segundo Sabbag, o Piritionato de Zinco Ativado, que é utilizado em forma de spray, é um tratamento moderno aplicado diretamente nas lesões e deve ser manuseado com devido planejamento e acompanhamento médico até que seja feita a suspensão de seu uso. Confira no vídeo abaixo informações importantes levantadas pelo especialista Dr. Cid Sabbag.

Há ainda outros dois fatores de destaque que tornam o BlueCap exclusivo em sua categoria: a inexistência de efeitos colaterais e a ausência de corticoides em sua fórmula. Sobre o último fator de destaque apontado, vale esclarecer que o tribunal europeu provou ser equivocada a acusação feita por um laboratório americano de que haveria corticoides na composição do medicamento.

No Brasil, o BlueCap foi aprovado pela ANVISA como tônico capilar e, muito embora os resultados sejam, de fato, expressivos com relação à caspa, estudos em diversos países apontam a sua eficácia no tratamento para a psoríase desde a primeira aplicação, pois age como antifúngico, antibacteriano e regula os queratinócitos, promovendo o abrandamento da coceira e da vermelhidão, além de eliminar as placas características da doença e, assim, promover o alívio dos sintomas mais desagradáveis para os pacientes.

Dessa forma, a utilização já consolidada do medicamento em outros países desembarca agora no Brasil como uma proposta inovadora no tratamento de uma doença crônica, representando uma alternativa eficaz para os pacientes que lutam contra o problema.

Clique na imagem para maiores informações sobre o Bluecap:

2019-03-15T09:00:05+00:00